Café e Mercado

T Ó P I C O : Mecanização nas lavouras de café

Informações da Comunidade

Criado em: 03/03/2008

Tipo: Empresa

Membros: 213

Visitas: 169.938

Mediador: Nádia Carvalho

Conheça a inovação do gerenciamento cafeeiro - TIKAL www.cafeemercado.com.br/tikal

Site: http://www.cafeemercado.com.br

Adicionar ao Google Reader Adicionar ao Yahoo Reader Adicionar aos Favoritos BlogBlogs


Comentários do Tópico

Mecanização nas lavouras de café


Autor: Nádia Carvalho

1.746 visitas

1 comentários

Último comentário neste tópico em: 02/07/2008 17:26:30


Nádia Carvalho comentou em: 02/07/2008 17:26

 

Mecanização nas lavouras de café

 

Para muitos produtores, cultivar café não passa de uma teimosia motivada por uma paixão quase impossível. Só no ano passado, o preço dos insumos dobrou, o tempo seco trouxe inúmeros problemas para a planta, e o dólar desvalorizado faz com que a saca de 60 kg de café, pese menos do que a metade. De acordo com a reportagem do Café com TV, as oscilações do café muitas vezes deixam os produtores desanimados e sem muitas perspectivas. Uma das preocupações é com a colheita que alcança 60% do custo de produção.

 

Uma das soluções que os cafeicultores estão tendo, é a mecanização. Uma colhedora, por exemplo, consegue colher 13 hectares de café por dia. Em uma fazenda na cidade de Botelhos, Minas Gerais, foi feito um investimento de R$ 520 mil na compra de uma colhedora, no ano de 2006. A expectativa para recuperar esse dinheiro era de 5 anos, mas mesmo antes de terminar esta safra, ela já está paga. De acordo com o administrador da fazenda, Josmar Carvalho dos Santos, há dois motivos de ter conseguido pagar o maquinário antes do previsto: o número de trabalhadores e o tempo de colheita foram reduzidos. De 170 safristas necessários, foram reduzidos para 50. E a colheita que antes era feita em 5 meses, agora termina em menos de 3. Em 2006, na fazenda, o custo com a colheita mecanizada era de R$1,80, enquanto que com a colheita manual era de R$6 a R$7 por medida.

 

Além disso, depois do trabalho de panha, a máquina continua rendendo. Pode ser alugada por R$ 150 a hora trabalhada. É benéfico tanto para o produtor que aluga a máquina, tendo um custo de colheita em torno de R$ 3 por medida, como para o dono que tem o custo da máquina reduzido.

 

E são vários os reflexos da mecanização no campo. As novas lavouras já estão sendo formadas com o espaçamento adequado para utilizarem uma colhedora, por exemplo. Em outra fazenda em Botelhos, até no fim de 2009, devem ser plantadas mais de 300 mil mudas, completando 1 milhão de pés de café.

 

O cafeicultor João da Silveira Rocha é um dos 1.300 cafeicultores de Botelhos e, a preocupação dele este ano era com o atraso da panha. Por isso resolveu alugar a colhedora. A tarefa não é pequena. Em sua propriedade são 12 milhões de pés de café. Mas com a máquina, ele espera economizar tempo e dinheiro. No ano passado, para ele, fez uma diferença de R$ 3 por alqueire. Dessa forma, ficou muito satisfeito com a economia, esperando ter bons resultados este ano também.

 

A dica para o pequeno produtor gastar menos na hora da panha é investir em sopradores e derriçadeiras. O custo da mão-de-obra pode reduzir até 50%. Para isso é necessário um investimento de R$ 12 mil para cada 10 hectares.

 

Mas os panhadores não estão satisfeitos com a mecanização nas lavouras. Alguns deles tiveram que mudar de emprego.

Fonte: Café e Mercado

Visualizar | |   Comentar     |  



1