Literatura no Colégio Graham Bell

T Ó P I C O : 2ºANO - MANHÃ - AULA 13/05 - Prosa Romântica - Exercícios

Informações da Comunidade

Criado em: 07/08/2009

Tipo: Empresa

Membros: 141

Visitas: 56.571

Mediador: Denise Vilardo

Comunidade da disciplina de Literatura do Colégio Graham Bell/RJ

Site: http://www.colegiogbell.com.br/

Adicionar ao Google Reader Adicionar ao Yahoo Reader Adicionar aos Favoritos BlogBlogs


Comentários do Tópico

2ºANO - MANHÃ - AULA 13/05 - Prosa Romântica - Exercícios


Autor: Clarissa Ayres Domingues de Campos

3.892 visitas

1 comentários

Último comentário neste tópico em: 14/05/2013 16:30:15


Clarissa Ayres Domingues de Campos comentou em: 14/05/2013 12:27

 

2ºANO - MANHÃ - AULA 13/05 - Prosa Romântica - Exercícios

 

  Oi, pessoal!

 Seguem os links dos vídeos da aula de ontem. Lembrem do teste de Literatura dia 20/05 sobre Romatismo e as três Gerações Românticas.

Para estudar: http://www.soliteratura.com.br/romantismo/

http://www.brasilescola.com/literatura/romantismo.htm e artigos relacionados

http://educacao.uol.com.br/disciplinas/portugues/romantismo-no-brasil-caracteristicas-e-autores.htm

http://educacao.uol.com.br/disciplinas/portugues/romantismo-no-brasil-3-as-tres-geracoes-de-poetas.htm

Romance romântico:
Moreninha- Manuel Antônio de Almeida http://www.youtube.com/watch?v=CKJ_YIMpc_I


Romance indianista:
Iracema- http://www.youtube.com/watch?v=NLQOrjiXzSs


Romance regional:
Inocência- Visconde de Taunay-  http://www.youtube.com/watch?v=bHRzq8wK0HM


Romance urbano:
Senhora -José de Alencar- http://www.youtube.com/watch?v=d37EFccWkY4

Exercícios:

Aula 13/05 – Literatura - 2º ano

1) (Fuvest-2002) Sua história tem pouca coisa de notável. Fora Leonardo algibebe1 em Lisboa, sua pátria; aborrecera-se porém do negócio, e viera ao Brasil. Aqui chegando, não se sabe por proteção de quem, alcançou o emprego de que o vemos empossado, e que exercia, como dissemos, desde tempos remotos. Mas viera com ele no mesmo navio, não sei fazer o quê, uma certa Maria da hortaliça, quitandeira das praças de Lisboa, saloia2 rechonchuda e bonitota. O Leonardo, fazendo-se-lhe justiça, não era nesse tempo de sua mocidade mal apessoado, e sobretudo era maganão3. Ao sair do Tejo, estando a Maria encostada à borda do navio, o Leonardo fingiu que passava distraído por junto dela, e com o ferrado sapatão assentou-lhe uma valente pisadela no pé direito. A Maria, como se já esperasse por aquilo, sorriu-se como envergonhada do gracejo, e deu-lhe também em ar de disfarce um tremendo beliscão nas costas da mão esquerda. Era isto uma declaração em forma, segundo os usos da terra: levaram o resto do dia de namoro cerrado; ao anoitecer passou-se a mesma cena de pisadela e beliscão, com a diferença de serem desta vez um pouco mais fortes; e no dia seguinte estavam os dois amantes tão extremosos e familiares, que pareciam sê-lo de muitos anos.

(Manuel Antônio de Almeida, Memórias de um sargento de milícias)

Glossário:

1 algibebe: mascate, vendedor ambulante.

2 saloia: aldeã das imediações de Lisboa.

3 maganão: brincalhão, jovial, divertido.

O narrador incorpora elementos da linguagem usada pela maioria das personagens da obra, como se verifica em:

a) aborrecera-se porém do negócio.

b) de que o vemos empossado.

c) rechonchuda e bonitota.

d) envergonhada do gracejo.

e) amantes tão extremosos.

 

2) (Mack-2002) - Vocês mulheres têm isso de comum com as flores, que umas são filhas da sombra e abrem com a noite, e outras são filhas da luz e carecem do Sol. Aurélia é como estas; nasceu para a riqueza. Quando admirava a sua formosura naquela salinha térrea de Santa Tereza, parecia-me que ela vivia ali exilada. Faltava o diadema, o trono, as galas, a multidão submissa; mas a rainha ali estava em todo o seu esplendor. Deus a destinara à opulência.

Do texto depreende-se que

a) romances românticos urbanos, como Senhora, exaltam a beleza natural feminina.

b) os romances realistas de Aluísio Azevedo denunciam o artificialismo da beleza feminina.

c) as obras modernistas têm, entre outros, o objetivo de criticar a submissão da mulher à riqueza material.

d) a linguagem descritiva dos escritores naturalistas caracteriza a sensualidade e a espiritualidade da mulher.

e) a personagem feminina foi caracterizada sob a perspectiva idealizadora típica dos autores românticos.

 

3) (FEI-1995) Assinalar a alternativa que contém três poetas representantes, respectivamente, das três gerações românticas:

a) Tobias Barreto - Fagundes Varela - Joaquim M. de Macedo.

b) Casimiro de Abreu - José de Alencar - Bernardo Guimarães.

c) Gonçalves Dias - Álvares de Azevedo - Castro Alves.

d) Junqueira Freire - Castro Alves - Tobias Barreto.

e) Álvares de Azevedo - Bernardo Guimarães - José de Alencar.

 

4) (UECE-2002) Texto: IRACEMA

Além, muito além daquela serra que ainda azula no horizonte, nasceu Iracema.

Iracema, a virgem dos lábios de mel, que tinha os cabelos mais negros que a asa da graúna e mais longos que seu talhe de palmeira.

O favo da jati não era doce como o seu sorriso; nem a baunilha recendia no bosque como seu hálito perfumado.

Mais rápida que a ema selvagem, a morena virgem corria o sertão e as matas do Ipu, onde campeava sua guerreira tribo, da grande nação tabajara. O pé grácil e nu, mal roçando, alisava apenas a verde pelúcia que vestia a terra com as primeiras águas.

(José de Alencar)

Ao caracterizar Iracema, José de Alencar relaciona-a a elementos da natureza, pondo aquela em relação a esta em uma posição de

a) equilíbrio

b) dependência

c) complementaridade

d) vantagem

 

5) (UFC-2003) Analise as declarações sobre o Romantismo no Brasil.

I. O público leitor romântico se constituiu basicamente de mulheres e estudantes.

II. Com a popularização do romance romântico, obras passaram a ser escritas para o consumo.

III. O romance romântico veio atender uma necessidade de um público predominantemente rural.

a) Apenas I é verdadeira.

b) Apenas II é verdadeira.

c) Apenas III é verdadeira.

d) Apenas I e II são verdadeiras.

e) I, II e III são verdadeiras.

Visualizar | |   Comentar     |  



1