Rede Social do Café

T Ó P I C O : Café: Cotações do arábica em NY voltam a subir nesta tarde de 6ª com cobertura de posições vendidas

Informações da Comunidade

Criado em: 28/06/2006

Tipo: Tema

Membros: 4941

Visitas: 19.000.679

Mediador: Sergio Parreiras Pereira

                        

Adicionar ao Google Reader Adicionar ao Yahoo Reader Adicionar aos Favoritos BlogBlogs


Comentários do Tópico

Café: Cotações do arábica em NY voltam a subir nesta tarde de 6ª com cobertura de posições vendidas


Autor: Leonardo Assad Aoun

30 visitas

1 comentários

Último comentário neste tópico em: 11/08/2017 16:28:51


Leonardo Assad Aoun comentou em: 11/08/2017 13:10

 

Café: Cotações do arábica em NY voltam a subir nesta tarde de 6ª com cobertura de posições vendidas

 

As cotações futuras do café arábica na Bolsa de Nova York (ICE Futures US) operam com alta de cerca de 100 pontos nesta tarde de sexta-feira (11) após registrarem queda pela manhã e estenderem as perdas da véspera. O mercado volta a trabalhar no positivo com cobertura de posições vendidas e ainda repercute as dúvidas com a safra 2017/18 do Brasil, maior produtor e exportador da commodity.

Por volta das 12h50 (horário de Brasília), o contrato setembro/17, referência de mercado, registrava 139,30 cents/lb com alta de 80 pontos, o dezembro/17 estava cotado a 142,90 cents/lb com avanço de 90 pontos. Já o vencimento março/18 subia 95 pontos, a 146,50 cents/lb, e o maio/18, mais distante, tinha valorização de 100 pontos e estava sendo negociado a 100 cents/lb.

Com a queda da véspera, o vencimento setembro/17 está abaixo de US$ 1,40/lb, ainda que as altas da tarde desta sexta tenham dado suporte aos preços. De acordo com agências internacionais de notícias, as cotações do arábica avançam no terminal externo com cobertura de posições vendidas ante a queda de mais de 400 pontos registrada na véspera.

A percepção dos operadores com a qualidade da safra 2017/18 do Brasil, que está em plena colheita, vinha dando suporte importante aos preços externos do grão nos últimos dias, chegando a máximas de quatro meses e meio no início da semana, mas ajustes aconteceram na sessão. O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) elevou na quinta em 1,5% sua estimativa para a safra brasileira de café, totalizando 47,2 milhões de sacas da variedade conilon e arábica.

No Brasil, por volta das 09h28, o tipo 6 duro era negociado a R$ 480,00 a saca de 60 kg em Espírito Santo do Pinhal (SP) – estável, em Guaxupé (MG) os preços também seguiam estáveis a R$ 472,00 a saca e em Poços de Caldas (MG) estavam sendo cotados a R$ 472,00 a saca. Os negócios no mercado brasileiro ganharam um pouco mais de ritmo nos últimos dias, mas seguem lentos.

Por: Jhonatas Simião
Fonte: Notícias Agrícolas

Visualizar | |   Comentar     |  



1