Rede Social do Café

T Ó P I C O : Café arábica encerra 5ª feira com leve alta acompanhando oscilação do dólar e ajustes

Informações da Comunidade

Criado em: 28/06/2006

Tipo: Tema

Membros: 5102

Visitas: 21.596.131

Mediador: Sergio Parreiras Pereira

                        

Adicionar ao Google Reader Adicionar ao Yahoo Reader Adicionar aos Favoritos BlogBlogs


Comentários do Tópico

Café arábica encerra 5ª feira com leve alta acompanhando oscilação do dólar e ajustes


Autor: Leonardo Assad Aoun

42 visitas

1 comentários

Último comentário neste tópico em: 15/08/2019 17:41:12


Leonardo Assad Aoun comentou em: 15/08/2019 17:42

 

Café arábica encerra 5ª feira com leve alta acompanhando oscilação do dólar e ajustes

 

Os contratos futuros do café arábica operam com leve alta nesta tarde de quinta-feira (15) na Bolsa de Nova York (ICE Futures US). O mercado busca acomodação depois de fechar a sessão anterior em baixa, mas também teve suporte do dólar.

O vencimento setembro/19 fechou em alta de 10 pontos, a 94,55 cents/lb e o dezembro/19 anotou 98,00 cents/lb com ganhos de 10 pontos. O março/20 fechou estável, a 101,50 cents/lb e o maio/19 subiu 5 pontos, a 103,85 cents/lb.

O mercado do arábica encerrou a sessão anterior na ICE com baixas próximas dos 200 pontos. Desde o início dos trabalhos desta quinta-feira, no entanto, ajustes técnicos passaram a ser vistos. O câmbio contribuiu para a alta.

"Os preços do café subiram depois que o real avançou em relação ao dólar. Um real mais forte desestimula a venda para exportação pelos produtores de café do Brasil", destacou o site internacional Barchart.

O dólar comercial registrou queda de 1,24% nesta quinta-feira na Bolsa de Nova York. A moeda oscila acompanhando a decisão do Banco Central do Brasil de mudar sua forma de atuar no câmbio, segundo informações da Reuters.

"A tendência é que o anúncio do BC por si só dê um impacto pra vir abaixo dos 4 reais... Na semana que vem, começa a recuar mais (com o início dos leilões)", afirmou o diretor de câmbio do banco Ourominas, Mauriciano Cavalcante, para a Reuters.

O vice-presidente da Price Futures Group, Jack Scoville, também destaca que o mercado acompanhava nos últimos dias, quando estava em baixa, as fortes exportações de café pelo Brasil e a compra difícil por parte dos torrefadores.

Mercado interno

O mercado brasileiro de café registra baixo volume de negócios. "Os preços são considerados insatisfatórios no spot, deixando grande parte dos vendedores concentrada nas entregas já programadas", disse o Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, da Esalq/USP).

O café tipo cereja descascado registrou maior valor em Guaxupé (MG) com saca a R$ 465,00 – estável. Não houve oscilação nas praçass durante o dia.

O tipo 4/5 registrou maior valor de negociação em Franca (SP) (estável), Poços de Caldas (MG) (estável) e Varginha (MG) (+2,44%), ambas com saca a R$ 420,00.

O tipo 6 duro registrou maior valor de negociação em Guaxupé (MG) com saca a R$ 416,00 – estável. A maior variação foi em Varginha (MG) com alta de 2,47% e saca a R$ 415,00.

Na quarta-feira (14), o Indicador CEPEA/ESALQ do arábica tipo 6, bebida dura para melhor, teve a saca de 60 kg cotada a R$ 408,46 e alta de 0,84%.

» Clique e veja as cotações completas do café

 

Por: Jhonatas Simião

Visualizar | |   Comentar     |  



1